10 bandas para embalar os “órfãos” do Palavrantiga

Banda fez seu último show com o vocalista Marcos Almeida e agora prepara mudanças.

palavrantiga-sobre-o-mesmo-chaoNÃO! O Palavrantiga não vai acabar, mas desde o último sábado, 28/06, Marcos Almeida não faz mais parte da banda. A saída foi anunciada a alguns meses e os fãs da banda puderam ir atras das últimas apresentações dos músicos mineiros/capixabas.

A banda irá se reinventar e nós ficamos aqui esperando as novidades que Josias Alexandre, Lucas Fonseca e Felipe Vieira irão anunciar.

Marcos Almeida, que irá se dedicar ao projeto Nossa Brasilidade e algumas apresentações esporádicas com sua parceira Lorena Chaves, anunciou que em breve apresentará um site reformulado e com novos colaboradores. O que começou apenas como reflexões sobre Arte e Fé cristã, hoje mostra potencial pra ser algo grandioso e com embasamento bíblico pra reformular o jeito dos cristãos fazerem artes.

Mas enquanto alguns lamentam (eu sou um deles), o Underdot aproveita pra apresentar 10 nomes que bebem da fonte ideológica do Palavrantiga, de fazer músicas que rompem a barreira gospel/secular. Alguns já estão atingindo o mainstream, outros com grande potencial e qualidade pra chegar lá.

Então se você acha que a saída do Marcos Almeida nos deixará orfãos de boa música feita por cristãos, nós vamos te ajudar a descobrir que não! Vamos a lista:

adrielAdriel Vinícius
Cantor, guitarrista e compositor nascido em Goiânia/GO, lançou recentemente o trabalho Transcendente Missão que vai do Rock a MPB, com letras que criticam o comércio da fé atual e frisam o exercício da generosidade e humanidade em simplicidade. Assim como o Palavrantiga, Adriel procura romper com a barreira Gospel/Secular.

Já fizemos aqui um post apresentando o Adriel e você pode ler clicando aqui.

 

 

brunobrancoseboBruno Branco
Nascido em Belo Horizonte, é compositor. Autodidata no aprendizado musical, ele costumava rascunhar versos em um caderno combinado com as notas que aprendia no violão. Assim, começou a compor.
Em seu primeiro trabalho solo, o álbum “Lado a Lado”, faz um som acústico destaca a poesia das canções que levam sempre ao mesmo objetivo: a reflexão.

A primeira composição gravada está no álbum “Jesus Cristo Reina” (1999), da Comunidade Batista Shalom, de Belo Horizonte. Luciano Manga, ex-vocalista da banda Oficina G3 e um dos líderes do Ministério Vineyard Brasil, também gravou duas canções de Bruno: “Sol Além do Véu” e “Marca-me”, no álbum “Sol à Meia Noite” (2003), trabalho solo de Manga.

Lado a lado com Deus, Bruno poetiza um amadurecimento musical e espiritual, através de um disco com algumas palavras soltas e canções cheias de melodia, feitas para serem degustadas por muito tempo. Capturado, Bruno já entendeu que a poesia é viver a vida.

Obs.: a descrição acima está na fã-page do cantor no facebook.

 

daniel_caldeiraDaniel Caldeira
Daniel Caldeira é um jovem Niteroiense e “apadrinhado” pela banda Crombie. Lançou em 2013 o EP Azularanja, seu primeiro trabalho, composto por seis inspiradoras canções. O destaque fica pra música que da título ao disco: AZULARANJA é um grande encontro de cores, assim define o próprio Daniel Caldeira.

A gravação do disco teve a participação de Felipe Costa e Felipe Vellozo, guitarrista e baixista da banda Crombie.

Você pode ouvir na integra o disco do Daniel Caldeira clicando aqui.

 

felipeflakesFelipe Flakes e o Subverso Coletivo
Filipe Flakes é Músico, Compositor e Artista Circense, descobriu a arte quando ainda era criança. Começou a estudar violão e a partir daí decidiu cair de cabeça em sua carreira artística. Em 2003 passou a encarar a música profissionalmente, dando aulas, gravando jingles, fazendo participações em CDs e tocando em bares de Fortaleza. Acompanhou outros artistas locais em lugares como: Centro Cultural Banco do Nordeste e Theatro José de Alencar, em Fortaleza-CE.

Em 2012 lançou o projeto e EP “Sala de Estar” e a partir daí não parou mais. Em 2013 entraram em estúdio pra preparar seu novo projeto “O que importa”, um álbum com 10 faixas e que marca uma nova etapa da banda, que agora passa a se chamar Filipe Flakes e o Subverso Coletivo. O disco tem lançamento previsto para o 2º semestre de 2014.

 

lorena-chaves-2Lorena Chaves
A mineira que foi 6ª colocada no programa Ídolos da Record, lançou no início de 2013 seu primeiro disco. Lorena é parceira musical de Marcos Almeida e o caminho mais rápido para acompanhar as novidades musicais do agora ex-vocalista do Palavrantiga.

Além disso, o disco homônimo da cantora foi muito bem recebido e conta com ótimas canções. Uma delas tem parceria justamente com o Marcos.

Já entrevistamos a Lorena e você pode ler a entrevista com ela clicando aqui e ler uma resenha sobre o seu disco clicando aqui.

 

mahmundi-desaguarMahmundi
Mais uma grande parceira do Marcos Almeida, tendo inclusive participado da composição da música Cartão Postal da Lorena Chaves, postada acima. Mahmundi é o codinome musical de Marcela Vale, que apareceu quando era integrante da banda Velho Irlandês. Após sair da banda, a carioca fez algumas parcerias com Lucio Souza, o Silva. Mahmundi surgiu com o elogiado EP Efeito das Cores. Ganhou maior notoriedade após a canção Calor do Amor, outra música que tem o dedo de Marcos Almeida, ter conquistado o prêmio “Hit do Ano” no Prêmio Multishow de 2013. No segundo semestre de 2013 lançou o EP Setembro. As letras inspirativas de Marcela ganham vida com sua pegada eletrônica. É notório também uma influencia do rock dos anos 80. Apesar de tantas misturas, Mahmundi nos apresenta som bem original e de muita personalidade.

 

os-oitavos-capa-por-lula-sonego-1Os Oitavos
Os Oitavos fazem rock. É rock atual, elegante, forte e com conteúdo. Os Oitavos são ousados e dizem o que deve ser dito sem floreios. A verdade pode não ser tão agradável como a mentira ou a ilusão, mas eles estão mais interessados na verdade transparente, por mais dolorida que possa ser. Formada por Johnnie Haeuser (vocal, guitarra e piano), Cris Selbach (baixo), Lucas Daneluz (guitarra) e Ricardo Dini (bateria), a banda apresenta um disco que é como um tapa na orelha daqueles que andam desavisados por aí.

No álbum de estreia, as letras são instigantes e inquietas, versando sobre desabafos, críticas, fé e temas existenciais. O título “Armas de Distração em Massa” é uma ironia sobre os mecanismos de alienação da sociedade contemporânea. Algumas músicas têm características radiofônicas, com refrãos fortes e marcantes. Outras são como histórias, mais profundas e reflexivas, que levam o ouvinte a diferentes climas.

Descrição da fã-page da banda no facebook.

Já entrevistamos a banda e você confere a entrevista clicando aqui.

 

quart_fechadoQuarto Fechado
“É no abrir e fechar de olhos, no giro do ponteiro, que mais um dia corrido passou. Consumindo a ponto de dificilmente pararmos um instante para repensar nossas ações, posturas e ideias. Porém quando repensamos, podemos nos assustar com nossas próprias atitudes, e chegar à conclusão de que é hora de mudar, de fazer diferente. Nessa hora nos dispomos a recomeçar…”

É com essa descrição, retirada do site da banda catarinense Quarto Fechado, que convido vocês à fazermos “Um Brinde ao Recomeço”. É assim que Eduardo Stosick (Baixo), Paulo Ferreira (Guitarra), Thiago Soares (Bateria) e Helon Borba (vocal e guitarra) chamam o EP de cinco canções, lançado no segundo semestre do ano passado.

A banda de rock alternativo tem fortes influências em sua sonoridade de bandas como Switchfoot e Foo Fighters. Vale destacar o timbre de voz de Helon. A banda está em estudio preparando seu novo álbum. Entrevistamos Helon Borba, vocalista da banda e você pode ouvir a entrevista clicando aqui.

 

raphasousasRapha Sousas
Rapha Sousas, 24 anos, Produtor audiovisual, cantor, compositor e violonista. Atuou na Agencia Vila do louvor/Jocum ( jovens com uma missão) de 2008 a 2013. Neste 5 anos viajou para Angola, Argentina, Peru e do norte ao sul do Brasil. Comecou a compor e registrar tudo em seu computador, mostrando para amigos e melhorando seus arranjos e melodias. Em 23 de abril de 2011, viveu um momento especial durante o lançamento do EP de Rapha Sousas. Após alguns meses de ansiedade e muito trabalho, finalmente “Melodia” estava gravado e pronto para ser espalhado. São sete canções que são frutos das viagens Misionarias. Quem quiser entender mais esse conceito precisa ouvir o EP!

Em 2014, esta escrevendo o projeto do seu novo cd, no site CATARSE, que funciona o financiamento coletivo. Acredita que através deste recurso, consiga finalizar o novo CD que se chamará SEVERINO, com 9 canções entre parcerias e musicas autorais.

 

simonami{Si}monami
Como esta escrito em uma parte da descrição da banda no facebook, “Simonami é um montante limitado de amigos que produz canções sobre situações triviais e talvez ”cronificar” essas situações os singularize.”

A banda formada em Curitiba/PR vem arrebatando os fãs por onde passa. Com 2 EPs que retratam situações cotidianas de forma extremamente poética e com um show arrebatador, a {Si}monami começa a romper as barreiras estaduais e vem crescendo cada vez mais no sudeste. Lia Soares, uma das vocalistas, participa esse mês como convidada do projeto Nossa Brasilidade do Marcos Almeida. A banda já fez parcerias também com A Banda Mais Bonita da Cidade, que ficou conhecida em todo Brasil com o hit Oração.

Sin Premura é o single mais recente da banda que ganhou um vídeo clipe.